Dissertação: Boas práticas na escola pública: características de bons professores na visão de alunos dos anos finais do Ensino Fundamental 

RESUMO


Neste trabalho, demos voz a alunos dos anos finais do Ensino Fundamental com o objetivo de identificar as características que eles atribuem ao bom  rofessor. Para a realização desse trabalho direcionamos nosso olhar para as práticas docentes bem sucedidas, tendo como base pesquisas sobre o bom professor apresentadas por Ambrosetti (1996), Cunha (1997) e Bühler (2010). Foram realizadas entrevistas coletivas com grupos de alunos do 6º ao 9º anos de uma escola pública do interior paulista a fim de identificar seus melhores professores e a concepção do professor ideal. Os dados apresentados pelos alunos foram corroborados pelas coordenadoras da escola e a partir deles selecionamos dois professores cujas aulas foram acompanhadas durante dois meses. Com apoio de um roteiro e cuidadosa observação foi produzido um Diário de Campo, que permitiu registrar aspectos das práticas dos professores observados. Por meio da análise de conteúdo, os dados foram organizados e categorizados a fim de melhor apresentar os resultados encontrados. Os alunos participantes desta pesquisa apontaram a paciência, o domínio de conteúdo e de classe, a inovação, o humor, o compromisso com o ensino e a interação com os alunos como características do bom professor, sendo que essas características se diferenciam conforme a faixa etária: para os mais novos a paciência aparece como a característica mais importante; para os mais velhos o humor e o domínio de conteúdo são mais valorizados. Apesar de apresentarem perfis e comportamentos díspares, os dois professores acompanhados nesse trabalho se apresentam comprometidos com o trabalho e com o aprendizado dos alunos, dominam o conteúdo e a gestão da classe e valorizam a interação e a afetividade. Estudos, reflexões, mudanças na formação de professores e políticas públicas ainda são necessários para enaltecer o bom professor e subsidiar a sua prática. Os resultados deste estudo nos dão indícios que, mesmo diante do cenário desestimulante da educação pública brasileira, há bons professores que fazem a diferença na vida de seus alunos.

PALAVRAS-CHAVE: Educação básica; Anos finais do Ensino Fundamental; Bons professores